STJ vai ouvir opinião do público para definir metas prioritárias em 2018

STJ vai ouvir opinião do público para definir metas prioritárias em 2018

STJ vai ouvir opinião do público para definir metas prioritárias em 2018

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) lança nesta semana uma enquete para saber da sociedade e dos servidores da instituição qual de suas metas estratégicas é a mais importante para 2018. A pesquisa deve ser respondida pela internet e servirá de base para o planejamento estratégico do tribunal.

Segundo a presidente do STJ, ministra Laurita Vaz, a iniciativa integra um esforço para desenvolver a gestão participativa, de modo que as metas a serem perseguidas tenham congruência com as expectativas da sociedade.

“A enquete é uma oportunidade inédita para ouvirmos a sociedade, e após a consulta poderemos definir com mais clareza as metas a serem atingidas pelo tribunal em 2018”, afirmou a ministra.

Para a magistrada, ações como essa aproximam o Poder Judiciário da sociedade, já que é possível comparar o que está sendo feito com o que é esperado pelo público em geral.

A enquete fica aberta de 7 a 18 de agosto.

Plano estratégico

De acordo com a Assessoria de Modernização e Gestão Estratégica do STJ, os objetivos da pesquisa estão alinhados com o Plano Estratégico do Poder Judiciário, documento que propõe metas a serem atingidas pelos diversos tribunais do Brasil ao longo do ano. O processo teve início em maio de 2017 e se encerra em novembro com a realização do 11º Encontro Nacional do Poder Judiciário.

Resolução 198/2014 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) instituiu a estratégia nacional do Poder Judiciário, com vigência de 2015 a 2020. O plano propõe macrodesafios a serem enfrentados no período, relacionados a temas como a garantia dos direitos de cidadania, celeridade na prestação jurisdicional e racionalização do sistema judicial.

Selo Justiça em Números

A consulta à sociedade e aos servidores atende a princípios definidos pelo CNJ para a concessão do Selo Justiça em Números, reconhecimento pela eficiência na gestão do Poder Judiciário. A portaria que define os critérios para a concessão do selo prevê a participação popular na definição de estratégias de gestão.

Após a publicação da portaria com os critérios para o Selo Justiça em Números 2017, o STJ definiu novas estratégias para tornar a gestão mais eficiente e transparente. O esforço envolve todas as áreas do tribunal com impacto direto na classificação.

Acesse a página da enquete Elaboração de Metas Nacionais 2018.

Outros post